Carros elétricos terão imposto de importação a partir de 2024, decide governo

As mudanças começaram a ser aplicadas em janeiro de 2024 e as alíquotas do imposto de importação serão gradativamente aumentadas até 2026.

Escrito por Redação
2 min de leitura

O governo brasileiro não resistiu às pressões dos montadores tradicionais e decidiu retomar a aplicação do imposto de importação para carros elétricos, híbridos e híbridos plug-in. As alíquotas que subirão gradualmente até 2026.

A medida foi tomada pelo Comitê Executivo de Gestão da Câmara de Comércio Exterior (Gecex-Camex) e visa desenvolver a cadeia automotiva nacional, acelerar o processo de descarbonização da frota brasileira e contribuir para o projeto de neoindustrialização do país.

De acordo com o Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, as taxas de imposto serão determinadas com base nos níveis de eletrificação e nos processos de produção de cada modelo, bem como na produção nacional.

Para os carros híbridos, a taxa de imposto inicia em 12% em janeiro de 2024 e aumenta para 35% em julho de 2026. No caso dos híbridos plug-in, a taxa será de 12% em janeiro, aumentando para 20% em julho, 28% em 2025 e finalmente 35% em 2026. Para os veículos elétricos, a taxa seguirá a sequência de 10%, 18%, 25% e 35%.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O presidente da ABVE, Ricardo Bastos, se manifestando lamentando a decisão. “Trata-se de uma medida que, no curto prazo, beneficia principalmente os veículos movidos a combustível fóssil e, no médio prazo, projeta uma sombra de insegurança sobre as empresas dispostas a investir na fabricação de veículos elétricos e híbridos no Brasil – e mesmo sobre aquelas que já anunciaram planos concretos de produção local”, disse Ricardo.

Esse conteúdo foi útil?
😄 Sim🙁 Não
Compartilhe este artigo
Deixe um comentário