Pix ou cartão de crédito? Veja qual é mais barato para lojistas

Com o aumento da inflação e negócios afetados por diversas crises, fica difícil de os pequenos lojistas manter uma boa saúde financeira. Dessa forma, qualquer meio de economizar dinheiro é interessante. Descubra qual é mais barato para o seu negócio, Pix ou cartão de crédito.

O Pix realiza pagamentos instantâneos sem cobrar nada para pessoas físicas, a mesma regra não funciona para empresas. Como já era esperado, não demorou muito para que ele se popularizasse e ser aceito em qualquer loja, grandes e pequenos estabelecimentos, vendedores ambulantes e muito mais.

Em contrapartida, os cartões de crédito já é um antigo conhecido nosso. São diversos, com distintos benefícios, bandeiras, limite de crédito, operadoras e atendem as mais variadas necessidades.

Apesar do mercado ter bancos digitais, tradicionais e carteiras virtuais que oferecem cartões de crédito sem anuidade, consignados e os especialmente voltados para pessoas jurídicas e empresas, as taxas ainda persistem e o lojista tem suas vendas afetadas.

Qual o mais barato, pix ou cartão de crédito?

O Pix possui um custo médio por transação efetuada de 0,22%, enquanto o de cada compra realizada no cartão de crédito é de 2,2%. Trata-se de uma diferença bem considerável, que se mostra cada vez mais evidente ao longo prazo.

Sendo assim, o Pix é muito mais barato para os lojistas quando comparado com os cartões de crédito. Seus custos são menores e mais vantajosos também para os clientes.

Quem está começando agora pode estranhar um pouco e se perguntar “se o Pix é gratuito, por que as empresas precisam pagar taxas?”.

A explicação para isso é bem simples: o Pix é totalmente livre de taxas somente para pessoas físicas. O sistema de pagamentos foi lançado em 2020 pelo Banco Central, o qual permitiu que bancos e instituições de pagamentos cobrassem livremente taxas de empresas, tanto ao receber quanto ao enviar Pix.

Para parcelar compras é melhor Pix ou cartão de crédito?

Uma novidade é a função de parcelar Pix, oferecida por bancos e contas digitais tais como Santander, PicPay e Mercado Pago. Ela chegou para deixar ainda mais disputada a concorrência com os cartões de crédito.

No entanto, decidir qual das duas opções é a melhor opção para o lojista é algo bastante relativo, isso porque depende de quanto vai ser cobrado de taxa ao cliente ao parcelar o Pix de pagamento, podendo passar do custo do cartão de crédito.

Se o cliente ficar em dúvida, é possível fazer uma simulação de custo real, verificando todas as tarifas aplicadas ao consumidor e à sua empresa. Dependendo da situação, um acordo pode ser feito para facilitar a vida de ambos.

Cadastre-se para receber as próximas novidades!

Aguarde o carregamento…

0