no ,

Empréstimo para pessoa jurídica: tudo que você precisa saber

Quer um bom empréstimo para pessoa jurídica, mas ainda não entende como funciona? Confira vantagens, benefícios e saiba escolher o melhor banco p/ sua empresa.

Empréstimo para pessoa jurídica
Empréstimo para pessoa jurídica

Quem possui qualquer tipo de empresa, conhece a realidade que é ter contas que podem facilmente sair do controle e te levar diretamente para o vermelho, devido a problemas internos ou em decorrência da própria vulnerabilidade do mercado, principalmente com os desdobramentos da pandemia do Covid-19. Em casos como esse, um empréstimo para pessoa jurídica pode ser uma ótima opção para lhe tirar do sufoco e evitar que seja necessário decretar falência.

Ademais, os créditos também podem ser utilizados para aqueles indivíduos que desejam tirar um empreendimento do papel, melhorar seus serviços, abrir lojas franqueadas ou ofertar novos serviços e produtos. Essa é uma forma que facilita ao pequeno empresário poder iniciar suas atividades empresariais com maior qualidade e segurança financeira.

Entretanto, antes de solicitar seu empréstimo para pessoa jurídica, é importante analisar atentamente diversos critérios, como juros, número de parcelas, benefícios e vantagens.

Como solicitar um empréstimo para pessoa jurídica?

Para que seja possível solicitar um empréstimo para sua empresa, é necessário que você procure, primeiramente, uma financeira e realize uma simulação de crédito, informando seus dados pessoais, a quantia que pretende pedir ao banco e o número desejado de parcelas, esta pode chegar a até 240 vezes.

Após a simulação de crédito, é possível visualizar todas as parcelas de seu empréstimo e, assim, poder se planejar em relação ao pagamento. Outra informação extremamente importante, adquirida através da simulação, são as taxas de juros e o Custo Efetivo Total (CET). 

Urge que no momento da análise, o cliente esteja bem atento aos juros, que podem atingir um valor bem elevado em alguns casos. No ato do empréstimo, você tem a obrigação de colocar algum imóvel, residencial ou comercial como garantia de pagamento. Desta maneira, as taxas se tornam mais baixas e a concessão do crédito é facilitada. Vale salientar que o imóvel permanece em seu nome, ficando apenas alienado ao banco.

Para realizar a solicitação do empréstimo, será necessário que você apresente uma série de documentos de sua empresa, além de comprovantes de renda. Esses documentos têm como função “convencer” o banco de que você honrará os pagamentos acordados. 

É possível solicitar um empréstimo para uma empresa que encontra-se com restrição?

É de conhecimento geral que, antes de conceder qualquer benefício ou auxílio, os bancos fazem uma análise do seu CPF, para garantir que você está com todas as suas contas em dia. Caso haja alguma pendência, o empréstimo não é liberado. Entretanto, como esse é um nicho que vem crescendo bastante nos últimos anos, o mercado já oferece soluções alternativas para esse público, listamos algumas a seguir:

  • Hipoteca de imóvel: é uma das formas mais utilizadas para viabilizar que indivíduos com restrições consigam realizar empréstimos na modalidade de pessoa jurídica. Para tanto, é necessário ofertar um imóvel, de uso comercial ou residencial, que já se encontre quitado, como garantia de pagamento. Essa é a opção mais procurada por empreendedores de micro, pequeno e médio porte. Entretanto, é importante que você fique bem atento aos contratos e juros oferecidos;
  • Empréstimo pessoal online: atualmente, diversos sites oferecem serviços de crédito, com uma infinidade de valores disponíveis. Dependendo do regulamento da empresa, é possível conquistar um empréstimo mesmo estando negativado. Mas fique sempre alerta, pois geralmente são cobrados juros bem altos.

Qual o melhor banco para realizar um empréstimo para minha empresa?

É extremamente difícil estabelecer qual é a melhor opção do mercado, pois essa realidade pode variar de acordo com o perfil do cliente. Desta forma, recomenda-se que faça buscas na internet e entre em contato com os bancos mais próximos de você, a fim de encontrar qual oferece a solução mais vantajosa para o seu caso.

Pondere as taxas de juros, valor de seguros e o Custo Efetivo Total do empréstimo. A grande maioria dos sites de bancos oferecem a opção de realizar simulações, procurando experimentar o máximo de possibilidades possível (alterando instituições, valores e quantidade de parcelas), sempre buscando o plano mais vantajoso.

Quais são os documentos necessários para realizar um empréstimo para minha empresa?

A documentação exigida, geralmente, varia de acordo com o regulamento de cada instituição financeira, entretanto os documentos mais solicitados são os citados a seguir.

Devem constar os seguintes documentos pessoais de todos os sócios:

  • RG;
  • CPF; 
  • Certidão de nascimento;
  • Certidão de casamento;
  • Comprovante de renda: contracheque, extrato bancário ou declaração do Imposto de Renda;

Documentos da empresa:

  • CNPJ;
  • Balanço patrimonial;
  • Demonstrativo do Resultado do Exercício (DRE);
  • Balancete analítico da empresa;
  • Contrato social.

Caso a modalidade de empréstimo seja o Crédito com Garantia Imobiliária (CGI), acrescenta-se a lista os seguintes documentos:

  • Certidão de matrícula do imóvel;
  • Capa do IPTU (Cópia);
  • Endereço do imóvel;
  • Certidão de tributos imobiliários, é necessário que ela conste negativa.

Algumas empresas exigem ainda que o solicitante apresente um plano de negócios, por isso, certifique sempre se está portando a documentação necessária, antes de partir para o empréstimo propriamente dito.

Empréstimo ou Financiamento, qual o melhor para minha empresa?

Primeiramente é necessário compreender bem a diferença entre o empréstimo e financiamento, muitas pessoas acreditam que se trata da mesma coisa. O empréstimo é um valor, creditado para empresas ou pessoas, que pode ser usado com qualquer finalidade, a depender das necessidades do contratante (investimento em serviços, utilização como capital de giro, quitação de dívidas, entre outros). Já o financiamento, se baseia em uma quantia oferecida pelo banco com um destino pré-estabelecido (compra de imóvel, equipamentos, veículos, mobília, e assim por diante).

Resumindo, enquanto o primeiro pode ser empregado de qualquer forma, o segundo exige a comprovação de que a quantia do empréstimo foi empregada no melhoramento de sua empresa. 

Geralmente, em financiamentos, o bem adquirido poderá ser retomado pela financeira em caso de inadimplência. Enquanto no empréstimo não é oferecido nenhuma garantia por parte do contratante, o que torna-o mais caro, pois demanda muita confiança do banco.

Por isso cabe a você analisar e conversar com seu banco, visando encontrar a opção mais vantajosa para o seu caso.

Quais as principais vantagens e desvantagens do empréstimo para pessoa jurídica?

Vantagens

A vantagem principal do empréstimo é bem óbvia, pois quem o solicita quer obter uma quantia em dinheiro, que pode ser usada com diversas finalidades, como quitar dívidas, adquirir bens e serviços, o mais rápido possível. Torna-se vantajoso, quando empregado em investimentos de melhoria da qualidade do produto e/ou expansão dos serviços, pois nesse caso, se bem executado, é possível obter um bom retorno.

O empréstimo também possibilita a sua contratante, uma significativa dedução no Imposto de Renda, tornando-se possível até a recuperação de parte do valor.

Quando o motivo da solicitação está baseado na estabilidade e saúde financeira de sua empresa, esse pagamento torna-se ainda mais vantajoso, pois, como não haverá atrasos no pagamento, será pago apenas o somatório do valor solicitado, com os juros operacionais.

Desvantagens

O problema mais recorrente é que a maioria das empresas solicita empréstimos em momentos de desespero, sem o menor planejamento da forma como o recurso será empregado, o que tem elevadas chances de piorar ainda mais a situação do seu empreendimento.

Ademais, é importante que você leve em consideração se terá disponibilidade financeira para arcar com as parcelas, pois os juros cumulativos podem piorar drasticamente a sua vida financeira.

Por fim, recomenda-se que você solicite empréstimos para sua empresa, somente no caso de um plano financeiro bem estudado e elaborado, para evitar que haja um efeito “bola de neve” capaz de levar seu empreendimento à falência em poucos meses.

Fundos Multimercado

Fundos Multimercado: veja o que são e como funcionam

empréstimo Pessoal, MEI e Empresarial

Entenda a diferença entre empréstimo Pessoal, MEI e Empresarial